Cabacinho Estourado com Sucesso

Olá eu sou a Caca, esse é meu primeiro relato aqui, e na época que aconteceu eu tinha 17 aninhos e ainda era virgem. Tinha e ainda tenho o mesmo fisico, 1, 60 , cabelos castanho claro, olhos mel, bumbum é seios médios bem redondinhos e durinhos…

Cada vez que me lembro minha bucetinha pulsa, mas enfim, tenho uma tara enoooooorme por militares, aquelas roupas marcando o bumbum, aqueles soldados com cara de durões, fico imaginando o quanto deve ser bom meter com ele me pegando com força… Mas vamos ao que interessa.

Em uma de minhas férias da escola, como sempre minha família gosta muito de viajar para o interior, sabe como é gente velha né, mesmo sem querer acabei indo, eu era menor não tinha muita escolha. Chegando lá era aquela chatice, cidadesinha silenciosa, e a casa que agente ficava então… Piorou, quando estamos lá e recebemos visitas é até uma novidade.

Num dia de manhã ainda lá no sítio, recebemos um telefonema de minha tia avisando que iria até lá para fazer uma visita fiquei na esperança de que ela me levasse com ela, assim ela fez , ainda bem, pois já não aguentava mas aquela monotomia.

Chegando em sua casa, que era em outra cidade, minha prima estava em casa, como não me dou bem com ela prefiri ficar na casa de outra tia na mesma cidade, peguei minhas coisas e fui…

Chegando lá , já tinha ouvido falar que meu primo Sérgio estava servindo o exército mas até então, a última vez que o vi eu nem me lembro. Quando cheguei e vi ele sentado não acreditei minhas pernas até amoleceram, sem brincadeira, olhei pra aquele homem com o peitoral todo definidinho, cabelo bem cortado… Loirinho, estava com roupas simples mas ele por sí só já é um deus maravilhoso com aqueles olhos esverdeados, um alemão com uma bunda tão durinha.. Rs. Conversamos normalmente, respeitei até porque não sabia se ele tinha namorada, ou era casado.

O dia foi passando… E a noite passei em claro, nem consegui dormir direito pensando no estrago que ele poderia fazer comigo virgem. Será que dói muito? No dia seguinte, passei a manhã na casa de outros parentes para não ficar sozinha, minha tia que é mãe dele foi trabalhar cedo junto da minha prima e tio, ele foi o primeiro que acordou e saiu morava perto do quartel mas tinha que estar lá as 7: 00.

No finalzinho da tarde voltei para casa dele.

Chegando lá minha tia havia saido novamente e meu tio estava no portão, entrei, para tomar um banho, depois de ter passado o dia todo na casa de parentes não tem nada melhor para relaxar.

Perguntei pro meu tio se minha tia havia saído, mas ele não respondeu porque não estava mais lá, eu fiquei sozinha, aproveitei e fui tomar banho.

Não parava de pensar no meu primo… Imaginava ele com aquela farda linda que ele chegava todos os dias, a qual fazia com que o verde de seus olhos se destacasse, rasgando ela com as mãos e lambendo aquele suor todo… Não aguentei tive que bater uma siririca pra ele no chuveiro, só mexi no grelinho porque eu tinha medo de colocar o dedo e machucar. Então sentei no chão com as pernas apoiadas nas paredes de frente pro chuveiro, deixava a água cair na piriquita enquanto cheirava uma camiseta branca, que fazia parte do uniforme dele e que estava no cesto pra lavar. Aquele cheiro de macho me deixava arrepiada… Passava a camiseta na bucetinha, chupava aquele caldo salgadinho de suor dele, esfreguei ela no grelinho.. Não aguentei e gozei. Minhas pernas ficaram moles, lambi os dedos imaginado que fosse a porra dele, gemia bem baixinho chamando o nome dele, derrepente… Um barulho de moto??? Como assim?? Ahhhhhh é.. Ele tem uma moto! Pensei rápido como que eu provocaria ele pra ver se ele topava. Antes de ir para casa, ele havia passado na casa da minha tia onde fiquei durante o dia.

Saí apressada enrolada só na toalha, e ele estava guardando a moto. Entrei no quarto da irmã dele e virei com a bunda para porta, acho que ele viu tudo, que bom era essa a intenção. Derrepente vi uma sombra atras de mim.. Hummm ele não perdeu tempo, passou a mão na minha bunda e já me puxou pela toalha perguntando:

_ É verdade aquilo que o vinicius me contou?

Fiquei sem ação mas consegui responder… Pensei, agora vai ou racha rs

_O que… é…é… Sim, verdade.

Ele começou a me agarrar, tirando minha toalha, passando as mãos nos meus seios, pegou minha mão fez eu pegar no pau dele…. Hummmmmm como era grosso e grande, estava muito duro e pulsava na minha mão.

_ Olha só como você me deixa, tá durinho só pra você..

Eu já estava com tanto tesão que não conseguia nem pensar direito. Ele foi me arrastando pro quarto dele, me jogou na cama brutamente , me mordia, me encochava, segurando meu braços que eu não conseguia nem me mexer, ai como ele era tarado e gostoso, passava o dedo na minha buceta.

_ Quantos anos você tem??

_ Respondi, 14. Ele olhou pra mim e falou:

_ Ahhh.. Mas você é muito novinha ainda… Não posso vou te machucar!

_ Novinha mas já sei o que é bom e quero sua rola na minha bucetinha, esperei a noite toda por isso, você não quer estreiar ela ?

Na hora ele começou a chupar meus seios, passava a cara na minha buceta, parecia estar gostando muito, e eu então… Me sentia no céu, tirei a roupa dele e quando vi aquela rola já toda meladinha , não resisti, cai de boca, não sabia como fazia boquete, então apenas chupei, lambia todo o meladinho, ele tremia todo, e o pau dele mexia na minha boca.

_ Agora deixa eu passar só a cabecinha nela, deixa?

_ Fiz que sim com a cabeça… Bem dengosa

Quando ele colocou a cabecinha senti uma leve ardência, mas quando ela passou… Perdi o folego, sangrou um pouco, era desconfortável, uma dor gostosa que eu queria sentir mais, foi tão delirante que então entendi o porque as mulheres gemiam tanto, é de tesão.

Ele metia com força, as vezes dava até vontade de chorar, mas passei tanta vontade de meter com ele que eu queria aproveitar até a dor.

Ele metia e parava.

_ Porque você parou?

_Se não eu vou gozar.

Eu sabia o que era gozar apenas porque já tinha visto vídeos na escola.

Me deu um tapa na cara e meteu com força… E respirou fundo.

_ Vou gozar…

Ahhhhh que gozada…

– Isso… Goza na minha bucetinha.

Eu sentia aquele pau grosso latejando na minha bucetinha. Quando ele tirou a rola, aquele líquido quente escorria na minha bunda e no meu cuzinho, passei os dedos e lambia, passava nos seios, não perdi uma só gota de porra.

Todo suado e olhando pra mim, parecia desacreditado do que acontecera.

Sem demora me vesti, ele foi para o banho, e os outros foram chegando conforme o tempo passava , tio, tia, prima.

Nunca mais o vi. Pois me casei e ele também. Ficou apenas a lembrança de quando estourei meu cabacinho.

3 thoughts on “Cabacinho Estourado com Sucesso

  1. Delicia de relato.Me deixou tesudo.
    Procuro mulher sozinha fogosa.Não aceito baixarias nem envolvimento financeiro.Tenho local, sou saudável e sigiloso. são paulo capital campinas, interior de sp e viajantes [email protected]
    Estou sempre excitado e desejo conhecer mulher que viva com a calcinha molhada de tesão.
    NInguém precisa saber o que faremos na intimidade.

  2. Procuro machos ou grupo de machos ativos para me enrabar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

    Meu whatsapp +55 19 99481-8715.

    Tenho vídeos e fotos em
    Sou de Campinas/SP tenho local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *