Dando gostoso para 4 sobrinhos no reveillon

Sou Raquel, 41 anos, casada a 6, moreninha clara, peitinhos grandes que gosta uma chupada, cuzinho e buceta assanhados.
Meu festa da passagem de ano foi na casa do adepto do meu companheiro. Uma casa antiga, em um terreno de mais ou pouco uns 1.000m2 em um morro, com várias escadas e escondidinhos. Chegamos na afago por volta das nove da noite. Eu toda de branquinho, vestida de putinha, até mesmo a calcinha que era amarrilho dental com um buraquinho no meio para entrar as rolas. Maridão pediu somente para realizar nas escondidas já que de acordo com ele iriam ter vários sobrinhos na atadura dos 16 a 20 anos. Molecada nesta faze não abstenção fogo. Maridão foi me aconselhando um a um a olha que a família era grande. Ele possui vários irmãos. Não fudi com nenhum também, snifff, vários primos e vários sobrinhos. Acho que deviam ter umas 40 indivíduos, sendo no mínimo uns 20 homens, sem montar as crianças. Por volta das 9 horas eu já conversando com alguns sobrinhos do meu companheiro fiquei com somente um, já que os mais saíram não sei para o que, por isso ataquei. Eu: – Você é cabaço??? Sobrinho 1 (17 anos e acanhado, ele tinha uma carinha de bem mais novo, dessas do interior) : – Evidente que não. Eu: – Topa um boquete então atrás da escada? Sobrinho 1: – Como? Eu: – Chupar seu bimba. Estou louca para acolher uma gozada na boca mais o mozão tá absorvido. Sobrinho 1: – E se indivíduo analisar?? Eu: – Vai analisar não. – Peguei ele pela mão e levei até o estacionamento do amo da casa. É um estacionamento afastado e então não iria entrar mais nenhum automóvel, para alcançar a ele tinha que abaixar uma escada e ele ficava todo acanhado. Como o portão era de grade tinha que realizar o boquete por traz do capo do automóvel. Tirei o bimba para fora e ele também aparecia meio macio, perguntei: – Você não pretende. Apenas senti puxando a minha cabeça para a sua pica, que meia-bomba entrou toda na minha boca. Em minutinhos ela já aparecia amplo e puxando na minha dialeto. Eu: – Dá leitinho para sua tia, dá. – mal falei isto e ele enchei minha boquinha de leite quente e viscoso. Fiz aquele conhecido gargarejo de puta e enguli todinho na frente dele. Meio no escuro me levantei e pedi para ele sair primeiro e afirmar se tinha indivíduo para sair. Saímos e deu tudo certamente. Pedi para ele não montar para ninguém porém é evidente precisa ter apurado. Fui louco e contei para o corninho que ficou adoidado. Me levou para um dos quartos da dependência, fechou a acesso, e me enrabou realizado amante. Fui agradável, uma vez que ouvíamos as vozes do lado da casa, do único preparando o assado e eu então com uma pica no meio do bunda sem quantidade gemer alto. Fui a alienação me gozei toda. Maridão concluindo gozou todo no meu bunda, ficando a buceta melada do meu alegria e o o cú melado de porra. Mor: – Agora pode ir e se afastar com o resto da sobrinhazada. Com certeza a molecada precisa estar doida para alimentar-se a Tia Safada. Mal sai do quarto topei com mais 2 sobrinhos, um de uns 16 anos, pela risadinha que davam já deviam entender da tia. Eu: – Tudo bem? Eles (rindo): – Tudo!!! Rsrs Eu: – Sei, o seu adepto já precisa ter contato por isso. Eles (surpresos): Não, evidente que não. Eu: – Ah tá. Sei!! Desejam similarmente. Eles: – Evidente, evidente. Isto já era por volta das 10:30, levei os 2 para o inclusive local e chupei as duas picas, batendo elas na minha cara. Eu: – Gostaram da sua tia??? Sobrinho 2: – Nossa, não possui tia aproximado, a melhor de todas. Eu: – Desejam me alimentar-se, desejam?? Eles não paravam de achincalhar. Pedi para um ficar olhando a chegada do estacionamento e como o tinha um espaço entre a apresenta-se e o automóvel, puz as duas mãos sob o capo e levantei o abafado. Apenas senti a pica entrando na xota. Entravam até o cana… Eu: – Goza safado, goza em sua tia, goza. O sobrinho 2 não resistiu e me encheu de porra (na camisa-de-vênus é evidente). Troco com seu colega e similarmente bombou bom. Adoro essa criançada visto que metem sem dó, nos fazem de puta inclusive. Porém para afeiçoar-se não dá não, Kkkk. Mal o sobrinho 3 acabava de me alimentar-se o sobrinho 1 chegou e pediu: – Balandrau, quero foder similarmente Tia. – É evidente que não resisti e dei para ele similarmente. Ficamos então um tanto meio exaustos e falando da minha safadeza. Sobrinho 1: – A senhora é safada inclusive heim tia. Imagino o dimensão dos galhos do solteirão. Eu (xiiiii, fazendo o demonstração de silencio): – Ele não dá conta da puta que possui em casa, dá nessa coisa. Como já estávamos a uns 15 minutinhos então falei para entrarmos na miúda, fomos para o assado e apenas via os 3 olhando para o nosso lado (eu e o morzão). Contei tudo no ouvidinho do mozão que ficou louco de atração, e logo me falou: – Vai lá afiançar o seu cuzinho para as pessoas que aceitar o final da afago. E eu fui, disfarçando entrei na rodinha deles e disse com a maior cara de pau. Eu: – Mozão vai ingerir todas hoje, quem quiser me enrabar no campo (possui um campo do lado da piscina, com algumas arvores e umas redes) é apenas acreditar o final da noite. Sobrinho 1: – Caralho, seu cú? Eu: – Efetivamente, agora quero pica no meu bunda, e quero grossa, viu!!! Sobrinha 3: – Caralho, vc é bastante puta inclusive. Eu: – Vc acha. – Dei de ombros e sai. A afago foi rolando e vira e meche eles passavam do nosso lado olhando para o meu bunda. Eu apenas bulha e fazia carinha de safada para eles, passando a dialeto nos lábios sem que ninguém visse. Maridão sabendo de tudo, nos levou até os 3, e meio que me trouxe a eles falando de quem eram filhos, trocamos 3 beijinhos e tudo. Mozão é maior safado, já sabia que sua abatido de fodido com os 3 e na maior cara de pau nos apresentavam. Eles ficam meio receosos, forma tímidos. Porém de ótima, maridão logo saiu de próximo para acudir-se birra e eu fiquei então com os 3 garotos. Eu: – Por isso, quem vai enrabar a tia hoje. Sobrinha 1: – Tia substiputa!! (Coisa de criança eu sei, porém gosta ser denominado como puta) Eu: – Estou louca para sentir a pica de vcs no meu bunda. Também bem que trouxe muito camisinhas… Sei que nessa momento chegou mais 2 sobrinhos, de uns 17 e 18 anos, filho de outro adepto do meu companheiro, uma menina e um rapaz. O bate-papo miou e voltei ao assado, por volta das 23:30 o rapaz me pega de lado: – Similarmente vou desejar entrar na brincadeira. Eu: – Apenas se for rapidinho. – Olhamos para o lado e fomos para a abrigo da putaria. – Vem soca bom. Este efetivamente, porém adestrado me segurava pelas ancas e socava delicamente mais com vigor. Fui a alienação, gemente baixinho enquanto ele sussurrava putaria no meu ouvido: – Não sabia que tinha uma tia puta não… Eu: – não perguntou, de modo algum foi em casa. Sobrinho 4: Pode deixar, agora que te conheço vou aparecer mais em casa. E não é que saindo da nossa abrigo de putaria meu sobrinho cumprimentando meu companheiro se convidou para nos aparecer em casa, mozão é evidente todo aberto abriu as portas (e a buceta da mulher) da casa para ele. Chegou meia noite os fotos foram soltos, brindamos a alimentação comportadamente e a afago foi rolando até por volta das 2:00 da madrugada, os mais velhos foram durmir, sendo que lá pelas 3:30 ficaram apenas os 4 sobrinhos interesseiros, eu e meu companheiro. Mozão, sabendo da brincadeirinha disse: – Estou com sono, vou dormir, você vem mor? Eu: – Não, também estou sem sono, vou realizar acompanhador para os seus sobrinhos. Mozão: – Por isso tá, e me deu um beijão na boca (que já tinha chupado 4 pirocas). Mal ele virou o claustro os 4 começaram a me bolinar, deno na buceta, no cuzinho, apertando as tetas. Eu: – Pera, pera, vamos para a graminha, já é mais escurinho e se indivíduo alcançar podemos acobertar melhor. Sei que um ficava de atenção enquanto outro me comia de quatro na capim. Apenas não fiquei completamente pelado visto que se chegasse indivíduo teria que acobertar. Um a um foram me consumindo e gozando e é evidente me chamando de puta, cachorra, safada, essas coisas. Em seguida fiquei sabem que o maridão, que tinha a janela declive para a piscina aparecia de oha em sua mulher sendo enrrabada no breu enquanto batia uma punheta gostosa. Gozei umas 2 vezes com a pica no bunda enquanto outro me dava de mamar… Foi um suruba silenciosa. E os quatros saíram de saco aliviado naquela noite. Não deixei uma gotinha de porra então. No dia posterior caímos na piscina e por ser de dia não tinha mais local para umas safadeza, embora que dentro da piscina recebi diversas dedadas no cuzinho. Que no momento em que eles se chegavam eu até tirava o biquíni para o lado. No final do dia nos despedimos e os 4 fizeram abacaxi de nos provocar até a acesso nos desejando um feliz 2017… o que não é um ambição de um amante! E para findar o dia, como o transito aparecia sossegado fui pagando um boquete para o mozão que encheu minha boca de porra também. Safado ele, não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *