Esposa sai com amiga e fode com dois

Era um sábado, Larissa e eu estávamos sem filhos, todos viajando com os avós. Eu tinha TCC para fazer, então, passaria o dia estudando, Larissa foi de manhã na sessão de drenagem linfática que ela faz todo sábado, perto da hora do almoço ele chegou, trazendo almoço, durante a refeição ela me perguntou:

– Lucas, a Amanda me convidou para ir com ela num pagode, tomar umas cervejas com ela hoje a tarde, como você vai estudar o dia todo, pensei em ir pra te deixar em paz.

– Quem é Amanda?

– Amor, é a massagista, que me faz as drenagens.

– Hummm, por mim pode ir, é até melhor…

Não tinha associado o nome a pessoa, depois que ela falou me lembrei, Amanda era uma mulher na faixa dos 30 e poucos anos, solteira, com uma filha, me lembrei da Larissa falando que ela era super bem resolvida, que tinha alguns contatinhos e que de vez em quando transava com alguns deles, sem se apegar. Como Amanda é uma pessoa relativamente conhecida no bairro e não sabe das nossas fantasias sexuais, imaginei que Larissa iria se segurar, com medo de uma exposição, então, nem achei que pudesse acontecer algo, além disso, fazia tempo que Lari não aprontava, nesse sentido, fiquei tranquilo. Elas combinaram de sair umas 15h mais ou menos, pra pegar um happy hour, por volta desse horário Larissa se aprontou e saiu, eu estava estudando e não prestei muita atenção, na hora de sair apenas levantei os olhos e dei tchau, Larissa estava com uma blusinha preta e uma saia jeans, estava linda e cheirosa, como estava bem calor, achei que a roupa dela estava perfeita. Me entreti no meu TCC e esqueci de ficar olhando o celular, Larissa já havia comentado que a Amanda bebia bastante e gostava de ficar até os bares fecharem, ou seja, eu já imaginava que minha mulher ia demorar bastante pra voltar. Larissa me mandava uma mensagem ou outra, me contando como estava o rolê, e como eu demorava muito pra responder, também não esticava o papo. Por voltar das 22h eu estava muito cansado, tomei um banho e resolvi ir dormir, achei que ela ainda iria demorar um pouco a chegar e me deitei, mandei uma mensagem de boa noite perguntando se ela ainda iria demorar, acabei pegando no sono antes dela responder. Por volta das 4am sinto um cotucão, era Larissa, me acordando. Estava com muito sono ainda e demorei alguns segundos pra processar que ela havia chego, ela estava meio descabelada e suada, ela então veio e me deu um beijo, só que não foi um selinho de boa noite, foi um longo beijo de língua que na hora me fez ficar de pau duro, eu sabia que gosto era aquele no beijo dela, era gosto de porra… o beijo ainda estava viscoso, sinal que a porra tava ali a pouco tempo. Já despertei na hora e perguntei:

– Minha esposa aprontou pelo jeito?

– Aham, aprontei sim – disse ela com um sorrisinho safado de canto de boca

– Foi premeditado?

– Não amore, simplesmente aconteceu…

– Que gostoso… e minha esposa putinha tem presentinho pra mim dentro da calcinha?

– kkkkkkkkkk, amore, se eu estivesse de calcinha teria sim

Larissa disse isso e colocou minha mão na sua coxa, senti um pouco de porra, percebi que a saia tb estava toda melecada e que de fato ela estava sem calcinha. Então perguntei:

– Já saiu sem calcinha de casa?

– Não meu amor, o cara que me comeu pediu pra ficar com ela, alias, um deles…

– Foi mais de um?

– Sim amore, foram dois, mas não foi ao mesmo tempo, é uma longa história…

– Tenho todo tempo do mundo…

Larissa então deitou ao meu lado e disse:

– Tá bom então, foi assim…

“…encontrei a Amanda na casa dela, perguntei onde íamos, ela disse para irmos num barzinho que tem pagode ao vivo o sábado todo, que ela já conhecia alguns frequentadores. Chegamos, pedimos cerveja e começamos a colocar o papo em dia, já tínhamos tomado várias cervejas e intercalávamos entre dançar, beber e conversar, era por volta de umas 19h e o pagode ainda estava animado, de repente encostam dois rapazes, um deles vai até Amanda, abraça ela bem forte por um bom tempo, claramente eles eram bons amigos, o outro a cumprimenta e logo em seguida ela me apresenta, eram dois irmãos gêmeos, não idênticos mas gêmeos. Um dos dois era amigo de longa data dela, pelo menos foi assim que ela apresentou. Engatamos num longo e divertido papo, eu tentando conhecer os dois direito e eles relembrando várias histórias divertidíssimas, o papo estava realmente muito legal, perdemos a noção do tempo. Num determinado momento os dois pediram licença e foram ao banheiro, aproveitamos para fofocar sobre os rapazes, Amanda disse:

– E ai, o que achou dos meninos?

– Muito legais, divertidos, dei várias risadas…

– Você entendeu a pergunta…kkkkkkk

– Olha, são bonitos e realmente muito gostosos…

– São sim, o Marcos é meu PA (pau amigo), as vezes a gente transa, o Pedro eu já peguei mas não rolou química, não cheguei a dar pra ele, mas como já chupei, sei que tem um pau lindo, não muito grande mas grosso e cabeçudo…

– Nossa – respondi envergonhada

– Amiga, relaxa, sei que vc é casada, não vou forçar nada não…

– de boa – respondi aliviada

Os meninos voltaram e o papo voltou a ficar animado, saber sobre Pedro me deixou curiosa, mas como Amanda não sabia que eu transava com outros homens, fiquei na minha. Num determinado momento, Amanda e Marcos foram dançar e eu e Pedro ficamos conversando, eu estava ficando hipnotizada, ele realmente era muito gostoso, até por ser personal trainer, era todo definido e tinha muito carisma, era simpático, bom papo. De repente, olhei pro lado e vi minha amiga beijando o Marcos, eles ficaram um tempão se agarrando e de repente sumiram da nossa vista, recebi uma mensagem de Amanda “Amiga, já venho, vou dar uns amassos”, fiquei de boa e voltei a conversar com Pedro, o lugar já estava meio vazio, pouca gente ainda e poucas mesas, resolvi ir ao banheiro, mas não tinha me dado conta do quanto havia bebido e quando me levantei, perdi o equilíbrio, Pedro rapidamente levantou e me segurou, ele me pegou de um jeito que sem querer me fez suspirar…

– Moço, não faz isso… – disse fechando o olho

Quando abri, senti ele me beijando e apenas retribui, dali em diante, nos beijamos forte, por muito tempo, eu já tava ficando louca, puta pegada gostosa, quando me dei conta Amanda e Marcos haviam voltado e Amanda ria bastante. Ficamos ali, namorando, os dois casais, até que os meninos foram no banheiro novamente e Amanda me perguntou:

– Lari, o Marcos quer me comer, sugeriu motel, eu disse que não pq vc é casada e talz, tá no meu carro, mas agora…

– Agora que já trai meu marido tá tudo bem… kkkkkkkkkkkk… amiga, seguinte, eu to molhada pra caralho e quero sentar na rola do Pedro com força, vamo todo mundo pro motel então…

– Lari, seria estranho eu pedir pra gente ficar todo mundo na mesma suíte ? Tenho muita vontade de transar no mesmo ambiente que outro casal e nunca fiz…

– Amanda, tb tenho essa vontade e se vc não tocar em mim, por mim de boa…kkkkk

– kkkkk, relaxa Lari, meu negócio é rola

Contamos a novidade pros meninos e fomos, eu junto com o Pedro no carro deles e a Amanda com o Marcos, ao chegar no motel, ela explicou que seria todo mundo na mesma suíte e fomos, pegamos uma suíte bem grande e cheia de coisas.

Ao entrarmos na suíte, me concentrei no Pedro e deixei os dois se pegarem, ainda em pé, nos beijamos e começamos a tirar a roupa, ele tirou minha blusinha, meu sutiã e caiu de boca nos meus seios, enquanto pegava forte na minha bunda, pouco tempo depois tirou a camiseta e a bermuda, revelando uma cueca preta e um pau bem duro, não perdi tempo, ajoelhei no chão, puxei a cueca e caí de boca no pau dele, chupei muito, de baixo pra cima, engolia o pau todo, lambia a cabeça, esfregava o pau na minha cara, chupei o saco, punhetei, coloquei no meio dos seios, realmente me diverti com aquele pau grosso e mega duro. Depois disso, me levantei e olhei pro lado, Marcos chupava a buceta de Amanda com ela deitada de bruços, Pedro então me deitou na cama, ao lado dela, tirou minha saia e lentamente puxou minha calcinha, me deixando peladinha, então se enfiou no meio das minhas pernas, me beijou bem gostoso e desceu pros meus seios, que chupou com maestria, me levando as nuvens, logo em seguida abaixou e caiu de boca na minha bucetinha, a essa altura bem molhada, enquanto ele me chupava deliciosamente, olhei pro lado e Marcos fodia a buceta de Amanda com força, num papai e mamãe frenético, aquilo me enlouqueceu, o gemido dela me deixou louca, puxei Pedro pelo cabelo e implorei…

– Me fode, com força…

Ele levantou pra ir pegar a camisinha, eu puxei ele pelo braço e disse:

– Não, me fode com força e sem camisinha…

Pedro ficou louco, me jogou na cama com tudo, abriu minhas pernas e enfiou a rola com força, começou a meter muito forte, e eu gemia no embalo do caralho que me fodia tão gostoso. Do nada ele me virou de quatro e mandou rola, olhei pro lado e Amanda tb estava sendo fodida de quatro, rimos uma pra outra enquanto nossos machos fodiam nossa bucetinha, lado a lado em pouco tempo eu gemia gostoso enquanto ele socava, então, ele enrolou a mão no meu cabelo, puxou, deu vários tapas na minha bunda enquanto metia, eu não aguentei e gozei forte no pau dele que percebendo que eu gostava, encheu minha bunda de tapas, no nada ele saiu, deitou no meu lugar e me mandou sentar, eu que amo sentar, dei um sorrinho, ajeitei a cabeça da rola na minha buceta e deslizei o pau pra dentro, nesse momento, olhei pro lado e vi Amanda com a cara toda gozada, Marcos havia gozado no rosto dela, eles depois de treparem nos assistiam meter. Em pouquíssimo tempo eu já quicava na rola dele, ele percebendo que eu tava louca disse:

– Gosta de sentar em rola sua puta ?

– SUA puta….agora eu sou a sua puta e sim, amo sentar em rola, vai, chupa meus peitos meu gostoso

Ele chupava meus seios que nem um louco e eu delirava, então falei pra ele:

– Vai safado, enche a buceta da puta casada de porra, goza na buceta da casadinha, que sai na rua pra deixar o marido corninho feliz, cheia de porra pra ele lamber… vai, isso, ahhhh, ahhh, ahhh…

Depois disso, ouvi um urro dele e senti muita porra na buceta, muita mesmo, se misturando com meu gozo, que veio muito forte e jorrava em cima dele, ainda de perna bamba, saí de cima e chupei muito o pau dele, sentindo o gostinho daquela porra tão gostosa e deixando o pau limpinho. Olhei pro lado, Amanda e Marcos estavam rindo e admirados com nossa performance, estávamos os 4 gozados, pelados e suados na cama. Amanda virou pra mim e disse:

– Então seu marido gosta de ser corno?

– Na verdade não é isso, ele sempre sabe das minhas escapadas, não minto pra ele, a parte do corninho é só pra dar aquela provocada e deixar ele louco…

– Entendi…minha amiga é mais puta que eu…kkkkkkkkk

– kkkkkkkkkk, acho que sim, e vc tá de parabéns Pedro, que rola gostosa e dura, que caralho gostoso…

Todos riram, e quando parei pra olhar vi que o pau do Marcos era no mesmo nível de beleza, tb grosso e um pouco maior, daí entendi pq Amanda gostava tanto de dar pra ele (eu tb iria adorar, só não sabia ainda).

Fomos um 4 para a piscina do motel e ficamos lá, conversando, se pegando e dando boas risadas, ficamos um tempão e então saímos para tomar uma cerveja, depois da cerveja, voltamos a ficar pelados na cama, cada casal de um lado, dando uns amassos, Pedro era um fofo, super gentil, educado e carinhoso, trocamos muitos beijos e percebi que seu pau tava ficando bem duro de novo, punhetei ele um pouco, virei o corpo e abocanhei a rola dele de novo, comecei uma lenta chupeta, bem molhada, lambendo todo o pau dele, colocando inteiro na boca, chupando o saco, e como estava virada para os pés dele, acabei oferecendo minha bunda para ele, que se ajeitou no meio das minhas pernas começou a lamber minha buceta e meu cuzinho, ou seja, fazíamos um delicioso 69, bem demorado, olhei pro lado, Amanda e Marcos nos imitavam também e logo logo só se ouvia gemidos no quarto, paramos de chupar e Pedro me colocou ajoelhada na lateral da cama, bem na ponta, ficando em pé atrás de mim, encaixou a rola e começou a me foder novamente, desse vez bem mais lento, cadenciado, mas igualmente gostoso, a gente praticamente fazia amor ao invés de foder, olhei pra frente e vi Amanda cara a cara comigo, a gente estava a meio metro de distancia e estávamos sendo comidas do mesmo jeito. Olhar pra ela metendo enquanto eu tb era comida, me deixou louca e querendo mais, querendo muito mais. Pedro fazia carinho na minha bunda enquanto metia e de repente enfiou o dedo no meu cuzinho eu soltei um suspiro e Pedro viu que eu gostei, daí em diante ele praticamente fodia meu cu com o dedo enquanto comia minha buceta, ficamos vários minutos nessa posição e estávamos quase gozando, quando escuto Marcos falando pra Amanda:

– Amanda, sua amiga é uma delicia hein, olha que bunda deliciosa, olha como engole o pau do Pedro…

– Pois é a Lari é safada demais, que bunda deliciosa, mas seu irmão tb é uma delicia hein, olha como ele enfia o dedo no cuzinho dela…

– Ta com inveja dela ?

– To sim, e vc, ta com inveja dele ?

– Estou… acredita que nunca comi uma casada ? vontade de comer sua amiga, essa bunda é demais…

– Vontade de sentir a rola do teu irmão dentro de mim…

Eu estava alucinada e talvez até fora de mim, tanto que não pensei duas vezes e disse:

– Não passem vontade….

Marcos virou pra Amanda e perguntou:

– Posso?

– Pode sim Marcos, só me prometa que vai fazer minha amiga gozar muito…

Ele sorriu e saiu de trás dela, Pedro tirou a rola de dentro de mim, deu a volta na cama e começou a comer Amanda, Marcos veio até mim e me beijou bem gostoso, eu então provoquei:

– Será que dá conta de fazer a casadinha gozar?

– Vou me esforçar muito…

– Não, vc vai deitar nessa cama, eu vou ajoelhar, mamar sua rola bem gostoso e depois vou quicar nessa rola até encher a buceta de porra e vc vai me dar a melhor gozada da minha vida…

Ele puxou meu cabelo, me deu um chupão no pescoço e deitou na cama, eu fiz o que prometi, chupei o caralho dele (maior que o do irmão), deixei bem babado e bem duro, ajeitei na entrada da buceta e deslizei, sentando gostoso no meu dele, quando olhei pro lado, Amanda gritava de tesão com o pau do Pedro atolado no cuzinho, aquilo era excitante demais e me deixou ainda mais doida, comecei a quicar no caralho do Marcos e gemer igual atriz pornô, em poucos minutos gozei gostoso no pau dele que me pediu pra ficar de quatro, obedeci e ele voltou a me foder com muito força e é claro a bater na minha bunda e puxar meu cabelo, nesse meio tempo Amanda e Pedro gozaram de novo e novamente ficaram assistindo. Marcos então parou de mexer, deixou o pau dentro da minha buceta mas ficou paradinho, virou pra mim e disse :

– Você tem uma bunda deliciosa, olha que rabão gostoso, que buceta perfeita e que cuzinho lindo…

– Vc tb tem um pau maravilhoso, alias, o corpo de vcs dois é uma delicia, vontade de ficar o dia todo chupando vcs

– kkkkkkk, olha que cachorra, marido sabe que vc gosta disso ?

– Marido me pede pra dar pra outros homens, marido ama saber que eu to sendo tratada igual puta e gozando muito

– Então vamos registrar o final dessa trepada pra ele, Amanda, filma…

– Já que é um videozinho pro meu corninho, quero uma coisa diferente

– O que vc quer ?

– Ele sabe que eu já fiz, mas nunca viu fazendo, pq vc não fode meu cuzinho pra ele ver? Tenho certeza que ele vai adorar….

– Quer ser enrabada pro corninho ver ?

– Quero, quero dar o cuzinho e voltar pra casa com ele todo vermelho e saindo porra…

– Puta cachorra, então vai…

Disse isso, pegou o gel e lubrificou meu cuzinho, Amanda já estava filmando e eu só esperando. Ele então, encaixou a cabeça da rola no meu cu e empurrou com tudo, doeu pra caralho e quase pedi pra tirar mas ele foi paciente, esperou eu me acostumar enquanto ficava com o pau atolado no meu cu, só esperando, ele então me disse:

– Olha a puta casada com rola no cuzinho, que safada.

– Sou muito safada, olha corninho, sua esposa sendo enrabada por um desconhecido, não era isso que vc tanto queria ? Fica olhando corninho, ele vai gozar no cu da sua esposa – disse olhando pra câmera

Ele entendeu a deixa e começou a me enrabar forte, no começo ainda doía muito, mas foi ficando bom e logo logo eu gemia igual puta e levava tapa na bunda e puxão de cabelo, a foda foi rápida, estávamos loucos já, mas foi muito intenso, em pouco tempo ele gozou forte no meu cuzinho e eu sentindo a porra no cu gozei gostoso. Ele tirou o pau do meu cu e eu continuei de quatro, tentando respirar depois de mais uma gozada. Segundos depois, nem percebi, apenas, senti o tranco, era o Pedro enfiando a rola na minha buceta enquanto eu ainda terminava de gozar, ele deu umas 10 bombadas fortes e gozou na minha buceta tb, eu praticamente nem senti pois o cu ainda doía muito, Pedro então disse :

– Pro corninho ter porra na buceta pra lamber…

Amanda foi tomar banho com Marcos e eu fiquei com Pedro, deitada, no peito dele, descansando, quando saíram, decidimos ir embora, fui pegar minha calcinha mas Pedro não deixou:

– Vai sem calcinha pra casa

– Vou ?

– Vai, no próximo encontro te entrego, não vou nem lavar só pra sentir o cheirinho da sua buceta

– Ta bom meu gostoso

Dei um beijo nele e me vesti, sem a calcinha. Marcos ia dormir na casa de Amanda, Pedro me levou pra buscar meu carro que estava na casa dela e quis ir me acompanhando até em casa pra minha segurança, chegamos, guardei meu carro e fui me despedir dele, no carro dele. Entrei, demos vários beijos, tava bem gostoso, a porra escorria do cu e da buceta, tinha porra dos dois dentro de mim. Ele então tirou meus peitos pra fora da blusinha e começou a chupar de novo, percebi que queria me comer mais ainda, mas eu estava completamente esfolada, sem condições, mas como o pau dele tava bem duro, tirei do shorts e cai de boca naquela rola tão gostosa. A sensação de chupar outro homem, na frente da minha casa, na rua, onde vizinhos poderiam ver era uma sensação única. Como ele já havia gozado 3 vezes, ele demorou muito pra gozar, eu chupei muito bem chupado, saco, cabeça, engolia tudo, batia a rola na cara enquanto ele me provocava:

– Olha a casada puta, chupando a rola do comedor na frente da casa dela, muito cachorra…

Eu continuava mamando gostoso…

– Deu a buceta pra dois, deu o cu, ta com porra dos dois escorrendo e aqui quer mais na boca…

– Meu maridinho sempre pede pra fazer isso, nunca tinha feito pra ele – disse entre uma chupada e outra

– Maridinho não, corninho… comi a esposa dele e ele ainda vai chupar minha porra direto da boca dela…

– Ele pede, a putinha dele faz…

– Então vai, chupa gostoso que seu leitinho está vindo…

Quando percebi que ele iria gozar, chupei o mais gostoso que pude e senti a porra dele enchendo minha boquinha, não engoli, deixei na boca, dei um tchau rápido e saí com tudo do carro, entrando em casa, quando entrei vi mensagem no whatsapp “Vai beijar o marido com a porra do macho que te comeu ainda na boca ?”, respondi “Vou sim, na próxima foda, quero vc no meu cuzinho e meu marido sentado do lado assistindo, ta bom meu gostoso, tchau”. Entrei e fui acordar meu marido. “

Eu olhava incrédulo para Larissa, ainda sentindo o gosto da porra dele no beijo dela. Ela disse que estava sem condições de meter mais, seja na buceta ou no cuzinho, e eu nem conseguia mais mesmo, já havia gozado duas vezes na mão, enquanto ela me contava, mas ela deixou que eu a chupasse. Primeiro assisti o vídeo da foda dela, depois chupei minha esposa todinha, lambi cada centímetro da sua bucetinha toda fodida e gozada, lambi cada gotinha de porra que ainda tinha nela. Tomamos um banho juntos e dormimos gostoso. Larissa voltou a sair com Pedro, mas isso é pra outra história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *