Meu genro gosta da minha buceta

Esse relato é veridico e ocorreu no começo de ano de 2016, mas não imaginei o que aconteceria.

Apesar de eu estar enjoada de viajar, decidimos passar os dias de nossas folgas entre o natal e o primeiro de ano em uma chácara alugada, todos deram as partes e fomos nós, minhas 3 filhas, seus namorados e eu, chegamos no lugar, notei que não havia casas por perto, somente a casa que ficaríamos, havia uma área de lazer com piscinas e sala de jogos.

No primeiro dia eu decidi ir dormir, estava cansada, ao cair a noite acordei, para aproveitar nos reunimos na sala de jogos, meu genro, esposo da minha filha mais velha me provocou no jogo de bilhar, decidimos jogar, eu ganhei, sem dar chances a ele (Rsrs).

Todos deram risadas dele, fizemos uma fogueira e conversamos, a medida que a noite estava virando madrugada os casais foram dormir, meu genro havia comentado que colina acima dava pra ver uma estrada.

Durante o dia, logo pela manhã, me levantei e fui preparar o café, meu genro levantou, tomamos o café, ele me convidou para ver o tal ponto onde dava pra ver a estrada, eu perguntei se minha filha não iria, mas ele disse que ela dormia.

Na medida que fomos caminhando, eu fui conversando com ele, cerca de 10 minutos depois chegamos perto de uma torre, ele me agarrou, eu não entendi, ele as forças me deu um beijo, disse que tinha um tesão em me comer, eu disse pra ele parar, justificando que eu era sogra dele, sem pensar, ele me beijou mais, enfiou a mão por dentro da minha calça.

Nessa hora eu fechei os olhos, ele disse que queria fazer sexo, com o dedo ele passou na minha buceta, eu tentei me afastar, mas o safado me apertou, eu disse que iria contar pra minha filha, ele todo invocado disse que poderia contar, ele mexia comigo, eu fui ficando com tesão, estavamos apenas nois dois ali, pensei quem poderia nos ver?

Fomos a um riacho colina abaixo, aos beijos fomos tirando as roupas, o pau dele estava duro, eu cai de boca, chupava feito maluca, ele segurou meus cabelos e mandava ver no vai e vem na minha boca.

Ele dizia que eu era a sogra gostosa dele, eu chupava e tocava siririca, aquilo me deu tesão, pedi a ele pra meter, mas o safado dizia que eu tinha que mamar primeiro, eu chupei as bolas dele, colocava na boca, lambia, ele se contorceu e gozou na minha cara.

Seu pau começou a amolecer, eu chupei e bati punheta, mas nada de endurecer, até que depois de um tempo ficou duro novamente.

Fomos pro meio do mato, ele ajeitou uma cama com capim, me colocou deitada, chupou minha buceta, me deixando maluca, sem luxo de camisinha, cuspiu no pau, introduziu na minha buceta, eu dei um grito e comecei a sorrir, disse a ele que estava adorando sentir o pau que minha filha sentia.

ele começou a bombar, devagar, eu estava sentindo prazer, ele chupava meus seios, mamava, colocava a cara entre eles, de repente travou o pau, me beijou, começou o movimento rápido, eu gemia, eu estava esticando os pés de tanto tesão rsrs.

Ele me colocou de 4, meteu na minha buceta, foi bombando rapidinho, meus peitos balançavam no ritmo, ele gemia, parecia não aguentar meter, deitamos e ele continuou, metia mais devagar, ja estava cansando, sem fôlego, pediu anal, nesse momento ele gozou dentro de mim, foi delicioso sentir a porra quentinha.

me levantei, abri as pernas e deixei sair um pouco, ele ficou louco, bateu uma punheta, eu deitei, abri a bunda e ele introduziu no meu cuzinho, metia gostoso, mordia minhas orelhas, eu gemia, até que em pouco tempo ele gozou no meu cuzinho, aos beijos nos levantamos, fomos até o riacho e nos lavamos, eu mal andava, estava louca por levar porra quentinha na buceta e no cuzinho, esperamos nos secar, dei a calcinha pra ele, como premio, me vesti, ele desceu primeiro, certo tempo depois eu fui.

No jantar, ele estava sorridente, mas pra decepção dele, aquela foi a única vez que satisfiz ele.
Chances temos várias, mas melhor ele bater punheta pensando em mim rsrs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *