O Dia que comi uma mulher de verdade

Bem neste relato vou contar como perdi a minha virgindade, e comi uma xoxota pela primeira vez. Tudo começou quando trabalhava em uma locadora de video, em são paulo, e conheci uma senhora, bem mais velha que eu que ia praticamente todos os dias lá, alugava 2 filmes e 1 porno, e isso se repetia diariamente, exceto aos sábados que a quantidade era dobrada pois não abria-mos de domingo.
Depois de mais de 2 meses, acabei fazendo amizade, era uma senhora (eu era bem novinho, tinha acabado de completar 16 anos e era meu primeiro emprego sério) de uns 38 anos, meio gordinha, cabelos compridos seios bem grandes e um belo trazeiro. E sempre conversava-mos sobre como eram os filmes, se eram bons, se ela havia gostado até porque essas informações me eram úteis para indicar a outras pessoas, mais nunca falamos de nenhum dos porno.

Um dia, ela me perguntou onde a locadora adquiria aquele programa de controle, onde indicava o que ela já tinha alugado, pois ela tinha interesse, pois já estava assistindo a muitos filmes e não queria pegar nada repetido, e queria um lugar pra ela escrever o nome do filme, quando ela assistiu e os comentários, pra ter tudo organizadinho no computador, informei o nome da empresa que vendia e no dia seguinte ela retornou dizendo que era muito caro, se eu conhecia alguém que fazia uma coisa simples, só um cadastrinho.
Como eu era um tipico DUMMIE ou NERD, adorava computadores e falei pra ela, se você for lá em casa, um domingo, que eu não trabalho, eu faço um pra você e gravo num disquete (naquela época era a unica coisa disponível), sem nenhuma intenção, até meus pais estavam em casa naquele horário, e ela era uma senhora. No domingo por volta das 5 da tarde ela chegou e fui direto pra sala do computador, minha cadeira era de escritório, mais as demais, eram de madeira e eram de abrir, tipo as de praia, e de tecido.
Ela vestia uma blusa branca, e uma saia de tecido longa, e toda estampada, pedi que sentasse pra ela me explicar o que queria, quando ela sentou, não abriu direito a cadeira, e com o colocar do peso, a cadeira se acomodou e ela de imediato deu uma levantada e um grito de aiiii, achei que fora o susto, e continuei na minha, fizemos o trabalho ela toda hora se mexia, mais tudo bem, 1 ou 2 horas depois estava pronto e ela pediu pra mim ir até a casa dela, fazer o favor de instalar pois ela não sabia fazer nada com o computador, só acessar os jogos.
Fui, e logo que entramos tinha mais gente na casa, mais o computador ficava no andar de cima, no quarto, até ai tudo bem, era uma boa casa e o quarto era uma suite, quando subimos, ela foi direto pro banheiro me pedindo licença, e eu fui ligando o computador. Quando ela voltou e sentou, disse-me essas cadeiras da sua casa são violentas, me machucaram, logo que fui sentar as madeirinhas se fecharam e me deram um beliscão bem na área de lazer, deu uma dor horrivel, que cheguei a gritar, mais não tinha imaginado que havia prensado. Não entendi, e perguntei como assim? Ela explicou, que ela não tinha aberto direito a cadeira, e que quando foi sentar, por estar inclinada pra frente e a cadeira encostada na parede, a junção central da cadeira deu uma beliscada bem na xoxota dela, e que ela tinha ido ao banheiro pois tava doendo muito; Não acreditei, achei meio impossivel, e falei, nosso quase impossivel, pois a calcinha não deixaria beliscar, e ela me disse que se ela usasse calcinha, mais que era muito ruim, pois ela era alérgica ao poliester e que as de algodão pareciam frandas, não tinha um modelo que servisse. Falou pra mim, olha, beliscou o lado da minha xana, não é mentira, e levantou a saia, revelando uma xoxota deliciosa, com os pelos aparados do lado, e bem densos e cor de cobra no centro, bem carnuda, e com os labios bem rosados, falei meio sem graça, desculpe.
Meu pau ficou duro na hora, e fez volume na bermuda, e dei uma mexida pra ajeita-lo, pois tava encomodando, ela falou, nossa, ficou tarado só em ver minha xana é, o que você viu nela que o fez ficar de pau duro, tá acostumado a ver das menininhas o que uma xoxota velha dessas de deu tesao? Respondi que nunca tinha ficado com uma mulher, que até então só tinha visto e tocado, que, antes quando não trabalhava, uma ex-empregada me deixava ver a xoxota dela, tocar, me punhetava mais que nunca deixou eu tocar o pau nela, e que como eu tava trabalhando a mais de 6 meses, e estudando, quando muito as meninas da escola deixavam dar uma passada de mão mais forte, e tocavam uma no canto do baile, mais que não via uma xoxota a mais de 6 meses. A resposta dela foi o oposto, e que depois de ter vindo do interior por ter se separado do marido e voltado pra casa dos pais, ela tava a quase esse tempo sem ver um pau.
Falei pra ela, nossa, você aluga todos os dias um filme erótico, pensei que era pra assistir com mais alguém, ela disse não, é que sinto tesão, ai coloco o filme e me masturbo, comprou um consolo, mais que nada substitui um de verdade, e que me ver de pau duro tinha deixado-a com tesão também.
Falei pra ela, se podia ver os seios dela, ela disse pra mim, só se você tirar a roupa e me deixar ver você, foi o que fiz de imediato, ela leventouse e tirou a blusa, revelando um sutiã que ela removeu na hora deixando seus fartos seios, com aureolas bem rosadas-avermelhadas a mostra e desceu a saia ficando completamente nua, deitada na cama, e me falou, vem aqui, faz o que quiser, sou toda sua. Fiquei com vergonha mais tirei a camisa o short e (também não uso cueca) e tava com o pau tocando no umbigo de tão duro, imediatamente ela me pegou pelo pau e puxou na direção dela, já puxando a pela e pondo a boca, me deu uma chupada, disse que só ia tirar o pau da boca quando eu gozasse. O que não demorou muito, já que nunca tinha sido chupado. Ela engoliu toda a porra, esfregava na boca, disse, tá parecendo creme, se você não gozasse de verdade logo, ia acabar entupindo delicia.
A xoxota dela pulsava, e tava escorrendo um creme esbranquiçado e o clitóris tava duro, e era enorme, saltado, parecendo um doce, nunca tinha chupado uma xoxota, só tinha esfregado a mão na da maria minha empregada e lambido os dedos, mais ela nunca deixou eu encostar a boca pois achava anti-higiênico. Selma, minha amiga então falou, mixa xoxota tá doida pra você fazer ela gozar, vem chupa, enfia os dedos, e foi me ensinando como gostava de ser tocada, primeiro pediu pra molhar os seios, depois, abriu os labios e pediu pra eu chupar o clítoris, lamber, sugar enquanto enfiava os dedos, ela pulava, se retorcia, meu pau tava duro feito rocha, fiquei chupando-a mais de 15 minutos até que ela contraiu as pernas com tanta força prendendo minha cabeça, e gozou, se retorcendo, naquele momento, tava em ponto de gozar, de tanto tesão em ter visto uma mulher se retorcer daquela maneira na minha frente porque eu tava chupando-a.
Subi em direção a ela, e ela pediu pra mim come-la pois tava com muito tesão ainda, me colocou sentado em uma pedra de granito que tinha dos lados da cama, que faziam o papel de criado mudo, e sentou em cima de mim, de frente, pedidndo pra mim chupar os seios, e começou a cavalgar em mim, gozei dentro daquela xoxota desvairadamente e muito rápido, ela se prendeu com força em mim enquanto eu gozava, e disse, não quero parar ainda, deitou-se na cama, na beirada ficando de frente pra mim, me mostrou uma deliciosa xoxota, carnuda, com pelos bem densos e cor de cobre, porém, muito bem cuidada, que estava escorrendo porra, com uma cor rosa choque, como meu pau ainda não tava nem dando sinal de que iria amolecer comecei a meter com força naquela buceta.
Ela gritava baixinho, se retorcia muito e cada movimento dela me deixava mais louco de tesão, de repente, ela resolveu ficar de quatro, e me pediu pra ir metendo com força, e ao mesmo tempo ela esfregava o grelo, o que a deixava mais molhada, ficamos assim por mais de 15 minutos, quando senti que ia gozar, empurrei com mais força e jorrei porra dentro dela, que gozou junto, tremendo muito achei que tinha algo errado com ela, e ela disse que a muitos anos não sentia tanto tesão.
Nos levanta-mos e fomos para o chuveiro, no banho ainda ganhei uma punhetinha, e pude esfregar aquela xoxota mais um pouco, saimos, voltamos para o quarto, terminei o serviço no computador, ela simplesmente desceu comigo nos despedimos sem maiores conversas e fui embora.
No dia seguinte ela foi devolver os filmes que tinha alugado, quando ela entrou tremi de medo achando que poderia ter feito alguma coisa errada, ela encostou na lateral do balcão, com aquelas roupas de sempre, blusona larga e saia longa, quietamente sentou-se, aguardou eu atender um outra moça com os filhos quando foram embora ela pegou os filmes, colocou no balcão e disse, vem cá, tá com medo de mim?
Pensei pronto, agora ela séria desse jeito vai me dar um esporro só, alguém na casa dela deve ter ouvido, sei lá, foi tanta coisa que passou na minha cabeça, que demorei-me a chegar perto dela, cumprimente-a e ela disse enfia a mão aqui, tá vendo como minha xoxota tá molhada, foi só de imaginar que tinha que vir aqui te ver, na hora enfiei a mão, senti aquela buceta melada, meu pau ficou duro, ela respondeu, você também tá com tesão né, vou escolher os filmes que quero, devolver estes, mais quem vai me levar eles a noite é você viu, a partir de agora quero entrega em domicilio.
Essas outras visitas a casa dela vou contando em histórias futuras…..

One thought on “O Dia que comi uma mulher de verdade

  1. Safadeza em…
    Vou tacar processo criminal nas quinta jurisdição de Brazilia
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Moça com a xana carnuda, sorte que não teve um infarto kkkkkk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *