Professora da faculdade

Antes de contar como tive a melhor transa da minha vida, gostaria de me apresentar. Sou estudante de fisioterapia, tenho 19 anos, cabelos pretos, barba e corpo atlético. Estou no 3° ano de fisioterapia e como de rotina neste semestre, todas as terças tinha aula de massoterapia aplicada. Certa vez em uma aula fomos comunicados de que nossa professora teria entrado de licença e que teríamos aula até o fim do semestre com outra pessoa. Me lembro como se fosse hoje. Eu estava mexendo no celular quando entra pela porta aquela mulher sensacional. Era baixa, cabelos longos lisos e pretos, corpo escultural e uma bunda que tirava a atenção de todos. Tinha um rosto fino, usava um óculos que a deixava ainda mais gata, olhos castanhos claros e uma boca muito sensual. Me lembro de me arrepiar todo quando ela entrou na sala. Assim que terminou a aula teórica, começamos a aula prática em uma sala com várias macas. Neste dia, minha dupla tinha faltado, e ela me disse que iria me auxiliar nesta aula para não ficar sem dupla. Logo ela falou para eu me deitar de costas na maca e tirar a camiseta, para que ela pudesse demonstrar as técnicas da aula. Assim que ela tocou meus ombros, senti um arrepio que meus músculos da panturrilha se contraíram. Ela olhou pra mim e deu risada. Como aquele sorriso era lindo. Ao fim da aula conversamos um pouco e ela me disse que tinha 28 anos e estava acabando sua pós, e que andava muito estressada. Logo me ofereci para fazer uma massagem em seus ombros e ela com muito receio aceitou. Continuamos conversando após a massagem e nos despedimos. Cerca de 2 ou 3 semanas depois a encontrei em um barzinho perto da faculdade bebendo uma ice sozinha em pleno domingo a noite. Fui cumprimentá-la e ela me convidou para me sentar. Bebemos algumas curtas e conversamos muito. Ela me contou sobre uma decepção amorosa com o único homem com quem ela já tinha se relacionado e continuamos bebendo. Quando nos demos conta, eram 2h da manhã, estavamos bêbados e dávamos risada como quem se conhecesse há anos. Quando acabamos a última dose, ela disse que tinha que ir embora pois teria que revisar seu TCC no dia seguinte. Logo me ofereci para levá-la até a porta da casa dela que era há uns 15 minutos da faculdade. Fomos andando e quando cheguei na porta dela, pedi um copo de água pois ainda estava bêbado. Ela me disse para entrar e esperar na sala. Então veio ela com um copo de água e um shorts tipo aqueles pijama com uma blusa de manga cumprida. Era como se eu olhasse para a pessoa mais bela do mundo. Ao me despedir, ela me deu um leve abraço e me agradeceu pela conversa. Disse para eu não faltar as aulas e tentar não beber durante a semana. Quando ela foi me dar um beijo no rosto, simplesmente travamos um na frente do outro. Na hora me deu um frio na barriga pois no fundo, já sabia o que eu precisava fazer, só não sabia o que aconteceria depois. Logo coloquei a mão na cintura dela e comecei a beijar sua boca lentamente. A primeira reação dela foi um pequeno susto, mas logo ela cedeu e continuou me beijando. Nesse momento senti um tesao inexplicável, e não teve como disfarçar meu pau duro. Fiquei envergonhado, mas logo ela me beijou novamente e foi me puxando para os fundos. Quando vi estávamos no quarto dela. Tirei sua blusa e joguei ela na cama e, enquanto a beijava, minha mão já segurava seus peitos macios por cima do sutiã. Ela me disse toda tímida para eu tirar a blusa, enquanto ela tirava o sutiã. Seus peitos eram perfeitos. Encaixavam perfeitamente na minha mão sem sobrar nem faltar, do jeito que eu mais gosto. Logo comecei a beijar seu pescoço e fui descendo para seus peitos. Passei a língua no peito dela e ela já delirava de tanto tesao. Nessa hora, já estávamos excitados o bastante entao tirei seu shorts e tirei o meu também. Ela de lingerie preta deitada na cama me olhando com tesao só aumentou minha vontade. Peguei a blusa dela que estava jogada na cama e cobri seus olhos, pedindo para que confiasse em mim e apenas ficasse relaxada. Tirei sua calcinha e comecei a chupar a buceta dela. Era lisinha e estava molhadinha. Passava a língua em seu clitóris e ela dava gemidos tão excitantes que me faziam ficar louco. Após uns 15 minutos de oral nela, tirei minha cueca e passei meu pau na sua bucetinha que já estava muito molhada. Na primeira metida, ela já me chamou de cachorro. Logo saquei que ela gostava de algo mais “adulto”. Comecei a meter nela cada vez mais forte e ela não parava de pedir mais. Então resolvi colocar ela de 4. Ela empinava a bunda de um jeito tão perfeito que tornava tudo tão mais fácil. Então puxei seu cabelo enquanto metia forte. Estava com tanto tesao e metendo tão forte que ela pedia para não parar que ela ia gozar. Ela olhou levemente para trás e me disse: me bate. Aquilo só serviu para aumentar mais ainda o tesao. Dei um tapa na bunda dela enquanto meu pau ia até o fundo da buceta e as pernas dela começaram a tremer bem suavemente. Ela me falava: não para!! Eu tô gozando!! Enquanto gemia com voz de safada. Ela pediu para sentar e eu logo me deitei na cama. Ela sentou por cima virada de costas pra mim. Sua bunda era perfeita, ela sentava muito bem. Ela louquinha de tesao me pedia para eu chamar ela de minha putinha. Chegou um momento que as pernas dela bambeavam e então ela pediu: goza na minha boca. Começou a me chupar de uma forma que nunca nenhuma outra fez. Ela era uma ninfa completa. Trepava muito. Passava a língua pelo meu pau todo pedindo leite. De repente ela virou para mim e me disse: vou te dar a melhor gozada da sua vida. Então ela fez um garganta profunda e ao mesmo tempo por dentro passava o fundo da língua dela na cabeça do meu pau. Aquilo foi sensacional, nem sabia que era possível alguém fazer aquilo. Gozei muito na boca dela, e ela sempre me olhando com cara de safada. Acabamos a transa e ficamos uns 15 minutos deitados juntos, apenas olhando um para o outro com cara de satisfeito enquanto nossos corpos estavam juntinhos. Quando me dei conta era 03:30 da manhã e disse que tinha que ir embora. O sentimento que ficou aquele dia era de que eu poderia passar a eternidade com ela me olhando daquele jeito e sorrindo pra mim. Que merda, estava me apaixonando por aquela mulher sedutora. Se passaram 2 meses e desde então saímos algumas vezes mas com a correria não transamos de novo, apesar de ela sugerir de vez em quando que eu vá na casa dela. Bom, amanhã irei encontrá-la a noite após a prova do Enem na faculdade para fazermos algo. Já estou ansioso!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *