Transa com a minha amiga

Olá pessoal!
Eu sou Janaina e hoje vim expor um caso real meu
Sou morena, alta, seios e bunda fartos, não sou magra, faço mais o tipo mulherão.
Tenho meu namorido Luiz um moreno alto, muito do gostoso e safado, mas hoje não vou falar dele.
Temos muitos amigos e amigas em comum, pois antes de ficarmos juntos éramos amigos inseparáveis, entre nossos amigos estão a Ana e o Eduardo que é um casalsão. Ele alemão encorpado do olho claro, ela loira da pele clara mas queimada de sol, altura mediana, e corpo definido, tudo na medida certa.


Em um sábado qualquer eu estava na casa da Ana passando a tarde com ela, já que nossos parceiros estavam trabalhando e íamos nos encontrar a noite. Após umas latas de cerveja e outras bebidas nós decidimos tomar banho pra já ficar prontas pra hora que fossemos sair, pois estava caindo uma chuva muito forte e ficamos com medo de acabar a luz. Eu falo: Ana eu vou tomar banho pra não correr o risco de tomar banho gelado. Ela concorda e fala: Vai lá que depois eu vou também. Subo pro quarto dela e já vou direto pro banheiro. Tomo banho e vou pro quarto, nesse intervalo ela entra no banheiro pra tomar banho também. Enquanto ela toma banho eu falo: Ana posso por uma roupa sua? Ela fala: Pode. Eu pego um vestido dela e visto. Fica bem curto por causa da minha altura comparada a dela. Ela sai do banho e vai de toalha pro quarto e fala: Nossa eu tô bebada! Eu sou risada e falo: Eu também tô. A luz acaba nesse momento. Involuntariamente damos um grito e rimos, em seguida ela fala: Aí caramba, nem peguei a roupa. Dou risada e falo: Ana eu vou deitar um pouco aqui mesmo. Ela fala: Eu também, e vou ficar assim mesmo. Ficamos ali, deitadas e no breu, não dá nem pra abrir a janela por causa da chuvarada que tá caindo. Eu falo: Nossa tá dando calor e não dá nem pra abrir a janela. Damos risada. Ela fala: Tira a roupa louca! Eu falo: Esse vestido e nada, dá no mesmo. Ela fala: Acho que eu tô muito louca, porque achei você um tesão nele. Sou risada e falo: Tá doida?! Mas você também tá um tesão de toalha! Ela fala: Então pega eu! Minha boca seca na hora, sinto minha respiração cortar e o coração acelerar, penso “será que a Ana tá muito louca assim mesmo?! “. Mas sem raciocinar direito eu falo: Demorou! E em seguida parto pra cima dela e começo a beijar sua boca e ela fala: Demorou, me pega que eu te pego. Damos risada e continuamos a nos beijar. Inacreditavelmente acho aquilo muito gostoso, nunca beijei uma mulher antes, nunca senti atração por uma mulher e de repente estou me deliciando naquela boca enquanto aliso seu rosto e passo a mão por seu cabelo. Ela me segura pela cabeça e enfia os dedos nos meus cabelos cacheados. Ela se remexe em baixo do meu corpo e a toalha já não está envolvida nela. E nesse momento sinto sua pele na minha, nos esfregando, nos excitando. Ela desce as mãos até minha bunda e sinto minha bunda nua quando ela levanta o toco do vestido que me cobria. Suas mãos lisas e suaves alisam minha bunda apertando como se puxasse pra ela. Isso me deixa ofegante e muito excitada. Beijo o pescoço dela e pego em seu peito com uma das mãos. Que gostoso sentir a textura dele, o biquinho bem durinho e ela se contorcendo com meus toques. Instintivamente coloco a boca nele, chupando lentamente, ajeito meu corpo pra que eu consiga chupar um e acariciar o outro. Eu falo: Isso é uma loucura, mas é uma delícia. Ela suspira e fala: Não para Jana por favor, está muito gostoso. Eu continuo e vou intercalando os peitos dela entre chupadas, lambidas e leves mordidas. Apertar levemente os biquinhos dela com a ponta dos dedos me enlouquece. Depois de muita chupadas eu vou até a orelha dela chupo e beijo e entre sussurros e suspiros eu falo: Ana eu sei que isso parece estranho, mas a essas alturas nada mais é estranho, eu tô louca pra chupar sua buceta. Ela fala: Depois dessa chupadas nos meus peitos, só se eu fosse louca pra não querer na minha buceta, mas vou te devolver tudo isso. Sinto meu corpo estremecer. Beijo ela ardentemente acariciando seu corpo e sentindo suas mãos em mim, desesperada passando por todos os cantos que alcança. Desço lambendo seu corpo até a barriga, volto um pouco em seus peitos e falo: Gostosa! Ela geme bem gostoso, aí não consigo segurar mais e vou direto pra sua buceta. Fico entre as suas pernas e ela se abre pra mim. Olho aquela buceta molhadíssima na minha frente, confesso que não sei direito o que fazer. Mas lembro de como o Luiz faz em mim e repito nela. Passo a língua de cima pra baixo, sinto o gosto dela na minha boca, aquele agridoce, um gosto que nunca senti antes, nem mesmo o meu gosto era daquele jeito. Parece que aquilo e afrodisíaco, pois quanto mais chupo, mais eu quero. Abro bem a entradinha dela e coloco a língua ali, deixo a língua bem molinha e de leve lambo tudo aquilo me acabando e deixando ela muito excitada, sinto suas pernas tremendo, aliso com um dos dedos seu grelinho que vai endurecendo com esses toques. Dá uma vontade de chupar ele que não resisto. Quando dou por mim tô chupando seu grelo e lambendo ela toda, nossa eu chupo ela todinha. Voto pro seu grelo e não paro mais até ouvir sua voz rouca falar: Jana eu vou gozar! Ahhhh!! Geme alto e gostoso. Me sinto honrada em ter proporcionado isso à ela. Sinto seu grelo pulsando na minha língua, desço a língua até o cuzinho dela e dou umas lambidas enquanto aliso o grelo com o dedo. Ela grita se contorcendo e eu continuo sem dó, sem parar. Até ouvir ela falar de novo: Jana… Ela não consegue terminar a frase, mas sinto seu cuzinho morder minha língua e suas pernas tremerem, seu grelo pulsando ferozmente. Sinto um misto de realização e tesão, não consigo definir. Fico com dó dela, subo e passo de leve a língua no grelinho dela até eu sentir o corpo dela relaxar por inteiro. Ela me puxa e fala: O que que é isso?! Quase morri! Eu sou risada e falo: Eu jamais imaginei que te chupar era tão gostoso, quase gozei junto com você. Ela fala: Não seja por isso, agora você goza pra mim. Ela vem igual um touro pra cima de mim arrancando o vestido que a essas alturas já virou uma blusa. Eu já tô excitadíssima e qualquer toque dela já me arrepia. Meu corpo está em chamas. Ela me deita e já vai me beijando na boca, no pescoço, pegando no meu peito. Quando sinto sua boca no meu peito, quase perco os sentidos. Me remexo em baixo dela e ela chupa um de cada vez, lentamente me torturando. Inacreditavelmente sinto que vou gozar, aquele tremor no corpo, minha buceta pulsando forte que chega dói, aquela boca quentinha no meu peito, aquele língua rodopiando meus biquinhos duros de tesão, não consigo segurar e falo: Ana eu vou gozar! Ela não para, acho que não deve acreditar naquilo, porque nem eu consigo acreditar que estou gozando com uma chupada nos peitos. Sinto sua mão alisar minha buceta e ela fala: Nossa! Como você está enxarcada! Ela judia bem, continua me chupando e lambe dos dedos engolindo tudo que ficou melado. Sem avisar, sem eu esperar ela desce pra minha buceta, já vai chupando meu grelinho, aos poucos vou sentindo ele explodindo na boca dela. Que sensação maravilhosa é aquela!! Ela brinca com meu grelo como se fosse uma bala na boca dela. Desce, lambe minha entradinha e coloca suavemente um dedo dentro dela. Tira lambe ele e tenta enfiar a língua, aquele hálito quente e eufórico dela ali naquela região me deixa louca. Quando ela desce a língua pro meu cuzinho me contorso com aquela tortura gostosa. Alisa meu grelo e lambe meu cuzinho, me sinto flutuar e não resisto a vontade de gozar na boca dela. Com muito sacrifício falo: Ana, Ana eu vou gozar! Gemo alto segurando em seus cabelos. Ela lambe a entrada da minha buceta como se estivesse chupando mesmo cada gota do mel que escorre de mim. Ainda sinto ela insatisfeita e vejo que ela ainda não vai parar, me alegro e dou um sorriso sacana. Ela continua, sobe a língua pro meu grelo lambendo suavemente intercalando com lambidas mais fortes, estica os braços e alcança com as mãos meus peitos, sinto a ponta de seus dedos apertarem meus biquinhos enquanto sua língua hábil brinca com meu grelo. Que coisa gostosa e irresistível. Eu falo: Ana que delícia! Eu podia gozar a noite toda assim. Ela fala: Então goza, bem gostoso! Ela continua sem dó alguma, e aquela sensação tão conhecida começa a percorrer meu corpo como se fosse uma corrente de alta tensão. Não tenho forças nem pra falar que novamente ela me fará gozar, mas ela percebe, pois meu grelo começa a pulsar freneticamente na boca dela. Ela desce um pouco a boca pra engolir novamente cada gota do que ela acabara de fazer comigo. Respiro fundo várias vezes pra me recompor, naquele momento ela se dá por satisfeita. Pego suas mãos e puxo ela pra perto de mim, ela deita em meu braço e só assim sinto meu corpo relaxar por completo. Nos beijamos, nos acarinhamos. Rimos juntas e eu falo: O que foi isso?! Ela fala: Não sei, mas foi a coisa mais louca e prazerosa que fiz na vida! A luz volta, nos olhamos nos olhos e não conseguimos dizer nada, nossos olhos falam por nós.

Espero que gostem. Pois é um relato real, tentei aumentar nos detalhes pra ficar mais excitante.

5 thoughts on “Transa com a minha amiga

  1. Procuro machos ou grupo de machos ativos para me enrabar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

    Meu whatsapp +55 19 99481-8715.

    Tenho vídeos e fotos em
    Sou de Campinas/SP tenho local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *